Amasseta

Tranquila
A pressa
Se expressa

Devagar
Acalma a cama
Que espera
Em chama

Me chama

Derrama
De uma vez só
Derruba sem dó

Não há cortina que cubra

Deus me acuda

Amasseta
Em riso incontido
Que esconde

Olhar perdido
Que acerta

Em cheio

Sem pressa

E passa o dia
Contida em alegria
Pra derramar
Na lata

Inquieta

Exata

Amasseta

Advertisements
Amasseta

Desprosear-me

Dia cheio, noite vazia
E de repente me encontrei
Em poesia

Uma dor tão grande
Um oco tão cheio
O céu e o inferno dos amantes
O ódio e o amor de vênus
E seus entremeios

Dia feio, noite fria
E eu exausta de tanto pensar
Procurar

De tantas respostas
Me invadiram mais perguntas
Questões tortas
Me arrastaram por caminhos
De taças quebradas
E vinhos

Me encontrei em poesia
Depois de buscar, fugir, me entregar, reagir
Li

Senti

E me afoguei em toda essa confusão
Deixei a água me dominar
A lua mudar minha maré

Nas minhas ondas, cheias de propulsão
Quis eu mesma velejar
Quis andar a pé

Um medo tão forte
Mantendo distante
Vivendo a própria morte
Racionalizando
Indo adiante

Me encontrei em poesia
Me descobri

Não há nada melhor para se fazer com sentimentos
Do que sentir

large (6)

Desprosear-me